sábado, 14 de maio de 2011

Capitulo 42

 - Surpreso? - disse
 - O que faz aqui? - disse Greg.
 - Vim rever um velho amigo.
 - Não somo amigos. Você matou minha mulher.
 - Eu? - disse fingindo esta perplexo. - Eu não, ela morreu de câncer não lembra?
 - O que você quer?

Ele se sentou na cadeira ao lado da cama, e disse:

 - Vamos fazer um acordo. Você ou a Vanessa? - ele riu

Greg arregalou os olhos surpreso.

 - O que você fez com a minha filha.
 - Ainda nada, mas os meus capangas me falaram que ela é uma garotinha muito atrevida.
 - Se você fizer alguma coisa à Vanessa, eu...
 - Você o que? Você esta em uma cama de hospital, não consegue fazer nada. Mas bem não vim aqui pra isso. Pra ter Vanessa de volta, você terá que pagar uma certa quantia... e tira-la de perto de Zac, para sempre.
 - Mas ela o ama.
 - Idai?
 - Quero que faça isso, amanha recebera uma correspondencia dizendo onde deve entregar o dinheiro e a quantia, e se não fizer o que estou mandando,  Bye bye Vanessinha. Você tem 48 horas... tic-tac tic-tac

Ele ficou alguns momentos a mais no quarto, e quando ele saiu os médicos entraram, o examinaram, e falaram que ele estava tendo uma otimas melhoras.

[...]

Vanessa segurava a faca com as duas mãos estava tremendo, ele se aproximava e ela disse:

 - Se você de mais um passo, eu atiro a faca em você.

Ele a  ignorou e foi se aproximando, viu que estava perto da janela, rapidamente, pulou a janela, ainda com a faca na mão começou a correr, ele socou a janela e disse "droga". Dois minutos depois (exatamente) o Deireita chegou.

 - Onde esta ela?
 - Ela fugiu
 - O QUE? - gritou - Seu icopetente porque não foi atras dela.

Os dois saíram correndo. Vanessa parou um pouco, para recuperar o fôlego, e logo depois, voltou a correr. Quando viu que já estava em uma distancia rasoavel da casa, ela sentou encostada em uma árvore. Ela ficou ali pensando em Zac, "Será que ele sente minha falta?" - perguntava para si mesma... Porem não sabia, que sim, ele sente a falta de Vanessa, muito. Pensa nela todo momento, e por conhecidencia, estava pensando nela agora. Vanessa só despertou-se dos pensamentos quando sentiu algo encostando nela. "É ele" - pensou.

E estava certa. Era o direita, apontando uma arma para Vanessa.

{...}

 - Onde esta meu pai? - perguntou Zac entrando na sala.
 - Ola Zachary - disse Alfred. -  Ele saiu.
 - Onde ele foi?
 - Eu não sei.
 - Droga.
 - O que precisa falar de tão importante assim?
 - Não é nada.

Ele saiu da sala do mesmo jeito que tinha entrado, sem respostas... Decidiu falar com Greg, assim que entrou no quarto, Greg disse:

 - Onde esta Vanessa?
 - Eu não sei.

Eles ficaram em silencio, ate que Zac resolveu perguntar:

 - O que aconteceu entre você e o meu pai?


{...}

 - Quetinha que não eu atiro.

Ela concordou, ela se arrepiou assim que sentiu a arma encostando em sua pele.

 - Por favor não faça nada.
 - Queta e calada.

Ela no caminho de volta, pensou em fingir um desmaio, ou fingir que torceu o tornozelo, mas não iria fazer diferença nenhuma. Eles iriam leva-la de volta de novo. Assim que ela chegou, lá estava esquerda a esperando.
Eles prenderam seus pés, aos pés da cadeira e suas mãos. 

 - Agora quero ver você fugir de novo. - disse o Direita. - Agora fica de olho nela seu imbecil, eu não demoro.

Ele saiu, trancou a porta e esquerda ficou olhando para Vanessa e ela o encarando.

 - Quero ir ao banheiro. - mentiu.
 - Não, não quer não.
 - Coisa de mulher sabe?

Ele abriu uma exessão, assim que entrou no banheiro, murmurou "droga". Não tinha como fugir, a janela do banheiro era muito pequena, e tinha grade... Ela ficou mais uns minutos la dentro, pensando em o que iria fazer...

 - Obrigada.
 - De nada

Ele prendeu-a na cadeira de novo... Ele continuava olhando-a e ela tentava desviar o olhar, mas parecia impossível.

 - Sabe de uma coisa, já que estamos sozinhos, eu e você... O direita sempre demora quando diz que não vai demorar, e então pensei, que tal nos divertimos um pouquinho.
 - Nem pense nisso.
 - Me desculpe, mas já pensei.

Ele desamarrou as mãos de Vanessa primeiro. Acariciou-a, ela deu um tapa na cara dele e ele disse.

 - Não importa o que faça, não vai me impedir de fazer o que eu quero.

"Oh isso não pode esta acontecendo" - Ela fechou os olhos e pensou em algo rápido.

 - Para.

Ele terminou de desamarra os pés de Vanessa, a puxou e fez ela deitar-se no colchão.

 - Tudo bem, eu vou fazer seu jogo.
 - Assim que se fala...

  Estão curiosos??? kk'
Estão gostando dos capítulos?
8 Comentários para o próximo...
Amanha todo o mistério, vai ser desvendado...
Pois então comentem muito..
xoxo

9 comentários:

  1. Que horror ela não pode deixar...o cap está um maximo

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    Que nojo!
    Não me diga que eles vão fazer aquilo?
    Ai credo!
    Zac cadê vc?
    Cadê o direita nessa hora!
    omg!
    Posta super rápido!
    Amei o cap!
    Bjos amorê

    ResponderExcluir
  3. Foi nova aki!Parabéns!Amei!
    Me segue?
    umloboemminhavida.blogspot.com

    Eca!Eles vão...?
    Tchau!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. OMG,ELES N PODEM FAZER
    poxa eu to muito curiosa
    posta logo, please
    o cap ta perfeito
    bjs

    ResponderExcluir
  6. ela é doida ou o q?
    aii meu deus td culpa do zac..q drogah,kkkk
    postah logo

    ResponderExcluir
  7. A vanessa é esperta tenho certeza q ela vai contornar a situação e virar o jogo...
    ESPERO!
    AAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  8. Aiii, meus Deus.
    Que horror.
    O que será que vai acontecer???
    Desculpa, não ter comentado no outro cap.
    Beijoss, ameeei, posta logo c2c2

    ResponderExcluir
  9. oie , ta lindo os capitulos !
    a vane nao pode fazer isso ! Meu Deus !
    cade o zac ?
    AAAAAAAAAAAAAAA
    kkkkkk
    beijos
    POSTA LOGOOO !

    ResponderExcluir

#PrayForZanessa